sábado, 31 de dezembro de 2011

Tempo

 

 

Tempo

Carlos Drummond de Andrade

Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança
fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
Doze meses dão para qualquer ser humano
se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez
com outro número e outra vontade de acreditar
que daqui para adiante vai ser diferente…
…Para você,
Desejo o sonho realizado.
O amor esperado.
A esperança renovada.
Para você,
Desejo todas as cores desta vida.
Todas as alegrias que puder sorrir.
Todas as músicas que puder emocionar.
Para você neste novo ano,
Desejo que os amigos sejam mais cúmplices,
Que sua família esteja mais unida,
Que sua vida seja mais bem vivida.
Gostaria de lhe desejar tantas coisas.
Mas nada seria suficiente…
Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos.
Desejos grandes e que eles possam te mover a cada minuto,
ao rumo da sua FELICIDADE!!!

Desejo a todos os amigos que passeiam por aqui um 2012 repleto de alegrias, de amigos verdadeiros, de paz, amor, harmonia, saúde e sucesso!!!
Sei que estou ausente, tanto aqui do meu blog, quanto dos blogs amigos, porém peço que, se possível, me aguardem, pois logo logo estarei de volta!
Um abraço apertado a todos!
Deia

sábado, 24 de setembro de 2011

O gosto das manhãs


Há pessoas que precisam de certo tempo, assim que acordam, para recuperar o prazer de se sentirem vivas. Espreguiçam-se na cama com fastio, deixando ao relógio a tarefa de eliminar os resíduos de mau humor que a noite deixou neles. Estão em dissonância até com sua respiração, precisando resgatar mentalmente alguma situação agradável para que o ato de levantarem não se transforme numa tortura. Nunca senti isso. E a clareza aumenta nesses dias de primavera, quando, ao abrir a janela, recebo uma lufada de perfume vindo dos pés de laranjeira e das glicínias. Fui abençoado pelos deuses com um humor fácil, ligeiro, assim que me sinto desperto. Só em raras situações, quando um grave problema ou dor física tomam conta de mim, não me considero disposto a experimentar o gosto pelas manhãs.

Tenho o privilégio de trabalhar em casa nas primeiras horas do dia. Durmo cedo e raramente acordo depois das sete horas. No máximo sete e meia, nos finais de semana. Com isso ganho disposição e tempo para fazer tudo o que quero e preciso. Sou um ser de hábitos, que acredita na rotina como um católico acredita no poder da confissão. Não vejo problema algum em repetir situações que me deixam feliz. Por mim, a vida inteira poderia se passar dentro de um pequeno espaço onde coubesse tudo que amo. Não estou disponível para o distante, o exótico. Gosto dos previsíveis abraços, das previsíveis palavras que recebo de meus amigos, dos previsíveis rostos que alimentam minha afetividade. Restrinjo meu mundo para que ele seja maior, para que eu possa explorá-lo em toda a sua extensão. Talvez um dos males contemporâneos seja o de nos cansarmos fácil demais de tudo. Só nos interessam as novidades. Que já nascem velhas.

Sinto, também, disposição para acolher o melhor, treinando meus olhos para as delicadezas. Faço um exame diário, na tentativa de encontrar as fissuras, os arranhões que me impediram de ficar bem em determinado momento. Não quero passar aqui a imagem de um ser que se alça acima dos demais. Essa percepção é resultado de um grau maior de atenção, apenas isso. De um constante observar-se, exercício que resulta na descoberta de falhas de comportamento que podem ser evitadas. Essa ração diária de lucidez é fruto das meditações que faço, da tentativa de não reagir à violência com violência. Seja ela de ordem física ou psíquica. Sinto-me mal toda vez que entro em conflito com alguém. Tenho horror a qualquer embate onde a agressividade seja a nota que conduz a discussão. Acredito mais em respostas do que em reações.

Assim, agrada-me cada vez mais me saber vivo em todas as horas que se derramam sobre mim. Risco, sempre que possível, a palavra planejamento da minha mente. Que tudo se faça ao correr das circunstâncias. Procuro me livrar do interesse pelas coisas materiais, ganhando assim largos espaços para a leitura, os passeios, o cinema, a busca pelo outro. Viver é rápido e não admite amadorismo. Sei que cometo muitos erros, mas não quero que eles definam minha fisionomia. E lembro sempre da frase que minha terapeuta me disse: “Você prefere ter razão ou ser feliz?” Esforço-me para abdicar da primeira, mesmo que o ego se contorça, raivoso, dentro de mim.

Nem sempre estou imune à inveja, mas não jogo xadrez com ela. Não me interessa desafiá-la. Apenas a encaro de frente, como um inimigo mais fraco do que eu. Já vi pessoas próximas sucumbirem, mesmo sendo ricas interiormente, porque acreditavam que outros não mereciam o que tinham. Ficavam paralisados diante de um falso fulgor alheio. Não percebiam que estavam sentadas sobre uma mina de ouro. Invejar é uma maneira de vestir a vaidade de modéstia.

Acordar nesta primavera e mastigar o gosto das manhãs. Saber, com humildade e reverência, que um dia a mais é um dia a menos, brincando com os minutos como uma criança faz com uma bala em sua boca. Ser essa criança, nascendo quantas vezes for preciso. Espreguiçar-se entre os lençóis embebidos de nossos corpos. Lá fora, o sol ou a chuva nos esperam. Depois, o fim. Mas bem depois, bem depois. 
Texto de Gilmar Marcílio

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Ganhou Mostrou

Olá meus queridos tudo bem?

Hoje vim mostrar p/ vocês a fotinho da nossa querida leitora Edivaneide Lima, a feliz ganhadora do sorteio do Devaneios em parceria com o blog Escritos Ideológicos, da campanha Livro é pra Circular.

Vejam só a carinha de feliz dela?  ;-)
E ela ainda fez um post super fofo falando do prêmio que recebeu!

Passem lá no blog dela, o Manias da Diva para conferir.

Edivaneide, querida, obrigada por compartilhar sua alegria pelo recebimento do prêmio, viu?

E obrigada também a querida @AnakiT por proporcionar, com sua belíssima campanha Livro é pra Circular, esse sorteio aqui no blog!

Grande beijo a todos!

Déia


quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Blogagem Coletiva


Meus queridos amigos!

Recebi o convite da querida Van, do blog Retalhos do que sou, para fazer, hoje, uma blogagem coletiva por conta do dia de hoje, 7 de Setembro.

Então fiquei pensando e pensando e pensando sobre tudo o que eu gostaria que houvesse de mudanças aqui no país e sabe a qual conclusão eu cheguei?

Concluí que de nada adiantaria eu fazer um post imenso discorrendo sobre todas as coisas erradas e sobre tudo o que deveria mudar... E sabem porquê?

Porque a mudança tem que partir de cada um de nós.

A mudança que queremos ver no país tem que, primeiro partir de nós mesmos, mudando pequenas atitudes do dia-a-dia.

Portanto, aqui vai meu apelo:
SE VOCÊ QUER UM BRASIL MELHOR, INICIE A MUDANÇA PRIMEIRAMENTE EM SUAS ATITUDES!

Beijos a todos!

Déia

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

RESULTADO SORTEIO DO LIVRO " O CICLISTA DA MADRUGADA" DE ARNALDO BLOCH:

Olá meus queridos tudo bem?

Vamos, então, ao resultado do primeiro sorteio do blog Devaneios, em parceria com o blog Escritos Ideológicos, por conta da campanha : "Livro é pra Circular" que a querida @anakinT idealizou.

E o sortudo (a) que ganhou esse excelente livro foi:


. . .


. . .


 . . .


E o número 163 é da


Parabéns Edivaneide!

Estou entrando em contato com você por e-mail. Você terá 72 horas para retornar meu e-mail, caso contrário o sorteio será refeito, ok?

Aos que participaram, meu carinho e agradecimento!

E à @anakinT, meu mais sincero obrigada por proporcionar ao Devaneios presentear um de seus leitores!

E, pessoal, não deixem de visitar o blog Escritos Ideológicos e conhecer a campanha "Livro é pra Circular", ok?

Um beijo enorme!

Déia

domingo, 28 de agosto de 2011

As vidas de Eulália - ou As Eulálias da vida...






Eulália, no alto de seus 35 anos, observa, com enfado, sua vida arrastar-se ante seus olhos, sem que nada de emocionante aconteça.
Durante a semana, a despeito de sua apatia habitual, Eulália empresta à própria voz um tom rouco e aveludado e preenche momentaneamente o vazio e a solidão dos que, habitualmente, ligam para o Disque-Sexo no qual trabalha.
Os finais de semana, passa-os todos em frente à televisão, desejando, secretamente, ocupar o lugar das inúmeras mulheres lindas que aparecem na tela, com suas vidas supostamente interessantes.
Um dia, porém, Eulália decide que é chegada a hora de criar uma vida de verdade.
Raspa a cabeça, faz cinco tatuagens (dentre elas uma moça com ar angelical a observar, divertida, um imenso falo, trespassado de ponta a ponta por dezenas de pregos), coloca um alargador no lóbulo da orelha esquerda e mais dois piercings (um no nariz e outro na língua), decide vestir-se de preto dos pés a cabeça e, uma vez que torna-se tão radical, passa a cometer pequenos delitos, como furtar clipes e canetas no seu local de trabalho.
Ante os olhares atônitos dos conhecidos e quando questionada acerca do que aconteceu com ela, limita-se a sorrir com ironia e a responder lacônica:
"Ah! Eulália foi passear pela vida e perdeu-se pelo caminho . . . "
. . .
Quanto a mim, observo, deveras interessada, a intensidade com que algumas pessoas rompem a tênue linha entre a indiferença e o absurdo . . .
Esta crônica, de minha autoria, foi publicada originalmente no blog De repente, 30, no qual escrevo sempre aos domingos. 
Peço que, caso você decida copiá-la, por favor, respeite a autoria e cite a fonte.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Aos amigos que devaneiam por aqui...

"Não sou pra todos. 
Gosto muito do meu mundinho. 
Ele é cheio de surpresas, palavras soltas e cores misturadas. 
Às vezes tem um céu azul, outras tempestade.
Lá dentro cabem sonhos de todos os tamanhos.
Mas não cabe muita gente. 
Todas as pessoas que estão dentro dele não estão por acaso. 
São necessárias.
Caio F. Abreu

Dedico este post a todos os amigos que me acompanham aqui no Devaneios!
Embora eu esteja afastada, tanto daqui quanto de seus cantinhos devido a problemas familiares realmente bastante sérios, saibam que vocês me são realmente necessários e moram todos no meu coração.
Sempre que eu puder passarei em seus blogs para retribuir o carinho que vcs me dedicam e também para matar a saudade, ok?
Um beijo carinhoso e cheio de saudade...
 Déia

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Impermanência


"Nem as derrotas nem as vitórias são definitivas.
Isso dá uma esperança aos derrotados, e deveria dar uma lição de humildade aos vitoriosos."

Saramago






domingo, 7 de agosto de 2011



" É preciso aprender a se movimentar dentro do silêncio e do tempo."



Caio Fernando Abreu

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

A lâmina quente do CIÚME


Dói, dói tanto que parece uma lâmina quente atravessando a carne. O ciúme, com seus mil tentáculos, rouba a clareza, a lucidez, a inteligência. Você pode ser doutor em filosofia. Pouco adianta. Esse sentir dilacerante nada tem a ver com a razão. Ele se instala dentro da alma sem pedir licença, vira tudo de cabeça para baixo e se torna dono absoluto das suas ações. Amigos se mobilizarão para mostrar o absurdo do que está acontecendo. Pura perda de tempo. Por mais que um resquício de sanidade ainda tente abrir caminho dentro de você, ele será rapidamente derrotado.
Sim, as pessoas podem matar por ciúmes, pois ele flerta com a loucura. Não é preciso ter folheado as páginas de Em Busca do Tempo Perdido, de Proust, o mais alentado estudo sobre o tema, para saber disso. Argumentos não valem contra um poder que se alimenta da destruição. Conheci pessoas que perderam centros vitais só porque uma suspeita de traição pairava sobre a criatura amada. O ciúme nasce com a força maligna de um câncer, contaminando todas as horas. Alguns, ainda protegidos pelo desejo de se salvarem, buscam na terapia uma possibilidade de tomar consciência do absurdo que vivenciam. Porém, no mais das vezes, ele vai embora quando quer, à revelia de nossa vontade.

Querer alguém com a voracidade de um lobo faminto. Não conseguir mais comer direito, pensar incansavelmente no objeto da nossa paixão, não conseguir sequer trabalhar, quase não dormir mais à noite. Tal é o estado em que se encontram aqueles que contraíram essa espécie de vírus que cresce, cresce e domina tudo. Só quem já sentiu sabe: é o corpo que padece, que se retorce, que inaugura a tristeza nos olhos e paralisa os membros. O ciumento tem certeza absoluta que pode morrer disso de uma hora para outra. A respiração se torna mais curta, o peito arfa, as mãos se crispam. É o fim encontrando seu objeto, o aniquilamento dando bom-dia à sua vítima.
Esqueça a lógica, a prudência, a palavra que equilibra e aquieta. O ciúme brigará com todas elas. Quando chega a cura para essa enfermidade, não será incomum nos perguntarmos: “Como eu posso ter sido tão insano?” Percepção tardia, que pertence aos convalescentes, não àqueles que continuam caminhando no inferno. Para esses, é normal ter alucinações, imaginando que a qualquer hora podem ser trocados por outro. O inimigo mortal. Vigiam, na esperança vã de que seu radar emocional acuse qualquer indício que os autorize a atacar. Já não são mais seres civilizados. Retrocedem. É o animal ainda não polido pela cultura e pela convivência saudável que passa a ocupar todos os espaços.
Já vi homens e mulheres padecendo dessa dor. E ambos agem rigorosamente da mesma forma. Os instrumentos de que se valem podem ser diferentes, mas não o estado alucinatório em que mergulham. Talvez eles usem com mais frequência a força física, agredindo, em muitos casos, enquanto elas fazem manobras secretas para tirar do jogo quem as está impedindo de viver o seu amor.

Não existem teóricos do ciúme. Só se pode falar dele já o tendo experimentado. Sinto calafrios ao pensar que quase me especializei nisso. Hoje sou como um desses ex-viciados que estão bem, mas não podem se aproximar da droga novamente. As relações mais duradouras, que atravessam os anos, costumam aplacar em nós essa doença, pois outro nome não se pode dar.

Tenhamos compaixão de todos os ciumentos da terra. Eles padecem dos piores suplícios que se possa imaginar. Sabem que a lâmina é mortal, mas mesmo assim continuam enterrando-a cada vez mais fundo em seu próprio peito.

Texto de Gilmar Marcílio, extraído DAQUI.


sábado, 30 de julho de 2011

1ª Promoção do Devaneios

Olá queridos amigos!

Hoje venho dar-lhes uma notícia que me deixou muito feliz!

O Devaneios realizará sua 1ª promoção!!!

E esta promoção é uma iniciativa da campanha Livro é pra circular promovida pelo blog Escritos Ideológicos, da queridíssima @anakint.


A ideia da Ana é super bacana!
Vejam só:
Ela compra os livros que quer ler e, após lê-los, ao invés de deixá-los parados na estante, ela organiza um concurso e o blog vencedor recebe o livro para sortear entre seus seguidores!
Não é uma super ideia?

Enfim, o Devaneios foi o blog escolhido para sortear o livro, que é, nada menos que O Ciclista da Madrugada e outras crônicas de Arnaldo Bloch (Ed. Record).


Não é o máximo? Bem, mas eu sou suspeita, pois além de adorar ler, sou apaixonada por crônicas!
;-)

Então meus queridos, gostaria muitíssimo que vocês participassem e também que divulgassem a promoção, afinal, a Ana elaborou essa campanha Livro é pra circular com todo carinho e vai enviar pessoalmente o prêmio ao vencedor.

E então, mmeus queridos, vamos participar?

É super simples participar do sorteio, basta seguir as regrinhas abaixo:

Regras:
1) Ser residente no Brasil;
2) Deixar um comentário nesse post avisando da sua participação;
3) Seguir o blog Devaneios
4) Preencher o formulário AQUI.


AVISO: EM CONSIDERAÇÃO A ALGUNS LEITORES FIÉIS QUE, POR CONTA DE PROBLEMAS NO BLOGGER,  NÃO ESTÃO CONSEGUINDO COMENTAR AQUI NESTE POST, PARA FINS DE PARTICIPAÇÃO NO SORTEIO VALERÁ, TAMBÉM, UM RECADO DEIXADO NO "MURAL DE DEVANEIOS" AVISANDO DA PARTICIPAÇÃO!
Chances Extras
Quer ter mais chances de ganhar o livro?
É só seguir estas outras regrinhas e preencher novamente o formulário:

1) Seguir o blog Escritos Ideológicos; (Preencha o formulário mais uma vez)
2) Seguir o twitter da Ana; (Preencha o formulário mais uma vez)

3) Seguir meu twitter; (Preencha o formulário mais uma vez)

4) Se cadastrar para receber as novidades no feed do blog Escritos Ideológicos;(Preencha o formulário mais uma vez)

5) Se cadastrar para receber as novidades no feed do blog Devaneios; (Preencha o formulário mais uma vez)
6) Curtir o Devaneios no Facebook; (Preencha o formulário mais uma vez)
7) Deixar um comentário em algum post do Devaneios (o comentário deve ser em qualquer post com exceção deste post do sorteio); (Preencha o formulário mais uma vez)
8) Deixar um comentário em algum post do blog  Escritos Ideológicos; (Preencha o formulário mais uma vez)
9) Divulgar no twitter a frase: "Quer ganhar o livro O Ciclista da Madrugada q a @andreiab_borba e a @anakint estão sorteando? Clique e participe: http://andreiaborba.blogspot.com/2011/07/1-promocao-do-devaneios.html!"; (Preencha o formulário mais uma vez. A cada divulgação no twitter você pode preencher o formulário novamente. Máximo 5 divulgações por dia.)


Ao todo serão 10 chances de ganhar + as chances de divulgação extra no twitter.

Você não vai ficar fora dessa, vai?

PS:
O sorteio inicia hoje, 30/07 e vai até 30/08/11.
O ganhador será notificado por e-mail e terá 72 horas para entrar em contato, caso contrário será realizado novo sorteio.

Beijos meus queridos!

Déia


Visitem o blog da Ana: http://www.escritosideologicos.com/




terça-feira, 26 de julho de 2011

Quem você pensa que é?


"Quem você pensa que é?"
perguntou pra mim de queixo em pé...
Sou forte,
fraca,
generosa,
egoísta,
angustiada,
perigosa,
infantil,
astuta,
aflita,
serena,
indecorosa,
inconstante,
persistente,
sensata e corajosa,
como é toda mulher,
poderia ter respondido,
mas não lhe dei essa colher.
Martha Medeiros

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Obrigada pela companhia: 400 seguidores

Amigos queridos, ao ter passado dos 400 seguidores, quero agradecê-los por estarem sempre presentes aqui no Devaneios, distribuindo carinho, sorrisos, afeto...
Vocês tornam minha vida muito mais bonita e sou grata a vocês por isso!

Fiz esse selinho especial e gostaria de dedicá-lo a todos os amigos que por aqui Devaneiam.



Saibam que são muito importantes para mim!

Déia

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Free hugs for my friends...


Um Feliz Dia do Amigo a todos os amigos queridos que devaneiam por aqui!
Beijos! 
Déia

segunda-feira, 18 de julho de 2011

A Era Patética


Em abril deste ano, navegando pela blogosfera, me deparei com o sensacional site do  Gillus Boccattus, que prendeu minha atenção de imediato, devido a maneira refinada, irônica e sarcástica com a qual aborda situações e problemas cotidianos.

A primeira coisa que vi em seu site foi um tal de "Troféu Narciso" e, curiosa, fui ver o que era...
Me diverti como há tempos não acontecia...

Não são todas as pessoas que conseguem fazer humor de maneira ácida e inteligente, e Gillus não só consegue, como é mestre nisso.

Desde então não perco uma crônica publicada lá. Simplesmente ADORO!

Acabei, por fim, descobrindo o Gillus Boccattus no Facebook e no Twitter e o acompanho desde então.

Dia desses, em uma promoção em seu Twitter, ganhei um de seus livros, o espetacular A Era Patética:


sábado, 16 de julho de 2011

quinta-feira, 14 de julho de 2011


"Amo vocês como quem escreve para uma ficção sem conseguir dizer nem mostrar isso. O que sobra é o espaço do gesto, a secura da palavra. Por trás disso há muito amor.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

CORRER RISCOS


CORRER RISCOS

Rir é correr risco de parecer tolo.
Chorar é correr o  risco de parecer sentimental.
Estender a mão é correr o risco de se envolver.
Expor seus sentimentos é correr o risco de mostrar seu verdadeiro eu.
Defender seus sonhos e idéias diante da multidão é correr o risco de perder as pessoas.
Amar é correr o risco de não ser correspondido.
Viver é correr o risco de morrer.
Confiar é correr o risco de se decepcionar.
Tentar é correr o risco de fracassar.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Pessoas caladas


 
"Pessoas caladas me assustam . . ."

(frase do filme "Le Placard", em português "O Closet")


Em geral sou apreciadora do silêncio, contudo, pessoas que nada expressam acerca de si mesmas costumam realmente me assustar . . .

sábado, 9 de julho de 2011

Os brasileiros e as temperaturas

Olá meus queridos!

Estava eu pensando em um post do dia 28/07 da minha querida amiga paulista, a Cami do blog Vida Complicada Demais, no qual ela esboça o desejo de (pasmem!) ter uma burca...

Vocês devem estar se perguntando "Ué!? Mas porque raios ela iria querer uma burca?"...

O fato é que ela disse que não possuía roupas suficientes para suportar o frio de 5 graus!!!

: o)


Bem, é claro que, como boa gaúcha que sou, eu ri, né?


Afinal de contas, tchê, estamos falando de 5 graus (e sem o Vento Minuano... hehehehe)...



Enfim, toda essa 'introdução" foi para explicar o motivo de eu ter escolhido justamente o vídeo abaixo.


Assistam-no, levem na "esportiva" e, se não moram no Sul do Brasil, pensem bem antes de reclamar do frio... hehehehe!




Um beijo geladinho a todos vocês!

Déia


sexta-feira, 8 de julho de 2011

Intimidade

 
"Intimidade é quando a vida da gente relaxa diante de outra vida e respira macio."
Ana Jácomo




terça-feira, 5 de julho de 2011

The Closet


Creio que todos devessem ver esse vídeo...
Lindo demais!
O que acharam, meus queridos?? 
Bjs! 
Déia
PS: O vídeo é de uma sensibilidade ímpar. Prestem atenção aos créditos no final do filme. O nome da menininha é "hope" que, em inglês, significa "esperança". Sensacional!

sábado, 2 de julho de 2011

Amigos que aquecem o coração


Olá meus queridos!

Gostaria de agradecer a cada um dos que devaneiam aqui comigo por aquecerem meu coração nestes dias frios de inverno...

E gostaria de dedicar a vocês selinho comemorativo de 300 seguidores!

Vocês são muito especiais e aquecem meu coração...

Para levar o selinho basta dedicá-lo aos blogs amigos que aquecem seu coração...

Um beijo bem aquecido... 

Déia

quarta-feira, 29 de junho de 2011

PESSOAS ESPECIAIS. . .



Existem pessoas que são extremamente especiais em nossas vidas...
Pessoas que, sem que nos demos conta, fazem morada em nossos corações, se aconchegam de mansinho e não queremos jamais que elas o abandonem...
Sou abençoada por ter em minha vida, algumas dessas pessoas.

Mas o post de hoje é deveras especial... 
O post de hoje é uma singela homenagem a uma pessoa que, cotidianamente, ilumina meus dias e noites: 

 Leandro!

Leandro é a pessoa mais linda que eu já conheci, em todos os sentidos. Ele carrega consigo todas as qualidades que são importantes para mim: É um homem íntegro, gentil, carismático, ético, honesto, leal, amigo, companheiro, bem-humorado, sensível, brincalhão, carinhoso, inteligente, esforçado, dedicado etc., etc. etc. (Pararei por aqui senão o post não terá fim).

Mas porque eu decidi dedicar esse post a ele? 
Bem, porque hoje é o seu aniversário! 
E também porque eu queria compartilhar com vocês, meus amigos do dia-a-dia, minha alegria em ter ao meu lado alguém tão especial!

Por isso, gostaria de dicar a ele essas lindíssimas palavras de Brian Weiss que, para mim, expressam exatamente o que sinto:

"Para cada um de nós, existe alguma pessoa especial. 
Muitas vezes, existem duas, três ou mesmo quatro.
Todas vêm de gerações diferentes.
Atravessam oceanos de tempo e profundidades celestiais para estarem conosco novamente.
Vêm do outro lado, do céu.
Podem parecer diferentes, mas nosso coração as reconhece.
[...]
Há entre elas e nós um laço eterno, que nunca nos deixa sós.
A nossa mente pode interferir. 'Eu não te conheço'. Mas o coração sabe.
Ele toma a nossa mão pela primeira vez, e a lembrança daquele toque transcende o tempo e faz disparar uma corrente que percorre todos os átomos do nosso ser.
Ele olha em nossos olhos e vemos um espírito que nos vem acompanhando há séculos.
Há uma estranha sensação em nosso estômago.
Nossa pele se arrepia.
Tudo o que existe fora desse momento perde a importância.
[...]
Quando os dois se reconhecem, nenhum vulcão é capaz de explodir com força igual.
A energia liberada é tremenda.
O reconhecimento da alma pode ser imediato.
Uma súbita sensação de familiaridade, de conhecer aquela pessoa em níveis mais profundos do que a mente consciente poderia alcançar. 
Em níveis geralmente reservados aos mais íntimos membros da família.
Ou ainda mais profundos.
Sabemos intuitivamente o que dizer, como ele vai reagir. 
Um sentimento de segurança e uma confiança muito maior do que se poderia atingir em apenas um dia, uma semana ou um mês.
O reconhecimento da alma pode ser sutil e lento.
Um despertar da consciência à medida que o véu vai sendo aos poucos levantado.
Nem todos estão prontos para ver imendiatamente. 
Há um ritmo nisso tudo, e a paciência pode ser necessária àquele que percebe primeiro.
Um olhar, um sonho, uma lembrança, uma sensação podem fazer com que despertemos para a presença do espírito companheiro. 
O toque de suas mãos ou o beijo de seus lábios pode nos despertar e projetar-nos subitamente de volta à vida.
O toque que nos desperta pode ser de um filho, de um pai, de uma mãe, de um irmão ou de um amigo leal. 
Ou pode ser da pessoa a quem amamos, que atravessa os séculos para nos beijar mais uma vez e lembrar-nos de que estamos juntos sempre, até o fim dos tempos." 
(Brian Weiss)


Eu gostaria, ainda, de dizer-lhe, Leandro, que certamente esta não é a primeira vez (e nem será a última) que nossas almas se encontram. Esse sentimento profundo e lindo que nutrimos um pelo outro ultrapassa a fronteira espaço-tempo e vai além de nossa própria compreensão.
Sou grata por tê-lo ao meu lado nesta caminhada.

Que seu aniversário seja tão lindo quanto a pessoa que você é!

 PS: E, para finalizar, compartilho com vocês, amigos queridos, um presente belíssimo que ele me deu na segunda-feira: seu primeiro poema, escrito com os mais profundos sentimentos
Para mim é o mais belo poema escrito até hoje, porque sei que é absolutamente sincero.
Vejam que lindo:

"Amo você
minha pequetita
luz que ilumina meu ser
estrela hoje e amanhã
que lê nas estrelinhas do meu olhar (só do meu)
Inteligente e corajosa
sempre formosa
É a Déia ou
Andréia B. Borba
futura senhora Chies
Não sei fazer direito
mas é com todo o meu amor"
(Leando Chies)

Um grande beijo a todos os amigos queridos que me acompanham aqui no Devaneios!

E um beijo mais do que especial ao meu amor, aniversariante do dia e morador exclusivo do meu coração!
Déia

terça-feira, 28 de junho de 2011

Um post muito especial...

Olá amigos queridos!

Geralmente eu costumo publicar os selos de blogs amigos na página "Mimos de Blogs Amigos", que fica nas abas logo acima da postagem. Contudo, ontem, recebi uma homenagem tão especial que, a meu ver, merece ser destaque de um post inteirinho...

O queridíssimo Sandes, do blog Meio Desligado resolveu me presentear com um selinho feito especialmente em homenagem ao Devaneios, em comemoração aos 200 seguidores que devaneiam comigo!

Fiquei surpresa e emocionada com tal homenagem, além, é claro, de ter ficado embasbacada com a delicadeza do gesto e, obviamente, do selinho (que é lindo, lindo, lindo!)!

Sandes, querido, não há palavras que possam descrever o quanto esse gesto significou para mim...
Agradeço de todo coração!

Amigos queridos que devaneiam comigo, peço que passem lá no cantinho do Sandes e confiram que lindo o post que ele dedicou ao Devaneios (e, é claro, aproveitem para acompanhar o ótimo blog dele!). 
Para isso, basta clicar AQUI.

Vejam que coisa mais fofa o selo:



Sandes, querido, como o selinho é em homenagem aos 200 seguidores do Devaneios, enada mais justo que eu compartilhe rapidamente a história do blog... 

O Devaneios, para quem não sabe, existe desde dezembro de 2007 e era, inicialmente, um espaço despretensioso, onde eu postava minhas impressões acerca de assuntos, temas, opiniões, pessoas, situações (etc.) que, de uma maneira ou outra, mexiam comigo.
Poucas pessoas o liam além de mim; apenas alguns poucos amigos queridos. 
Até que, em certo momento, um tanto surpresa, eu leio o seguinte comentário em um post que fiz sobre o filme "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain": 

"Andréia, porque raios vc só tem isso de seguidor? Teu blog é excelenteeee!!! Me apaixonei! Vou te seguir e gostaria muit que vc visitasse o meu tb!!! Nunca vi esse filme mas ja li sobre ele em outros blogs, só que vc me despertou a vontade de aluga-lo... fiquei curiosa!Beijos e boa sorte pra vc!".

Bem, é claro que antes desse comentário específico, algumas pessoas novas já estavam circulando por aqui e me alegrando com sua presença (e também sou muito grata a elas). Contudo, esse comentário tão espontâneo fez uma diferença enorme para mim, principalemnte porque a pessoa que o fez, de fato, passou não somente a seguir o blog, mas a lê-lo e a participar sempre por aqui.

Isso fez com que eu percebesse que, efetivamente, haviam pessoas que poderiam se dar o trabalho de ler, de discordar, de concordar e, até mesmo, de apreciar o que penso ou escrevo.


Bem, essa é a breve história de como o Devaneios se tornou o que é hoje, um blog repleto de pessoas realmente queridas e especiais.

Sandes, querido, achei essa sua homenagem um ato maravilhoso e, se você me permite, eu repasso a delicadeza do seu gesto, dedicando esse selinho à pessoa do comentário acima, que foi, de certa maneira, quem impulsionou o Devaneios a ser o que é hoje.

Essa pessoa querida e especial é a Camila Monteiro, do blog Vida Complicada Demais.

Cami, querida, agradeço sua presença sempre constante aqui no Devaneios e também sua amizade e, por isso, gostaria que você levasse para seu cantinho essa homenagem e que, se possível, a repassasse a alguém que fez diferença em sua vida (da mesma maneira como você fez na minha) e que pedisse o mesmo a essa pessoa (e assim por diante).

Sandes, querido, agradeço de todo o coração essa homenagem tão linda e carinhosa que você prestou ao Devaneios e espero que o selinho do Meio Desligado circule por toda a blogosfera, fazendo muitas pessoas tão felizes quanto você me fez!

Um grande beijo, meu querido e, mais uma vez, meu muito obrigada!

PS: Aos demais amigos que devaneiam comigo e que circulam sempre por aqui, me alegrando com sua presença, amizade e companhia, peço que, por favor, não se sintam menos especiais...
Saibam que moram todos em meu coração e que são, cada um a sua maneira, extremamente queridos e especiais. Aliás, se passarem na página "Selos e Mimos p/ você!" verão que há diversos selinhos que dedico a todos os que me acompanham.

Um beijo emocionado a todos vocês!

Déia

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Da série "Coisas-estranhas-que-acontecem-comigo"

 
Dia desses fui à Padaria a fim de comprar um lanchinho e, uma vez que não como qualquer tipo de carne há mais de dez anos, lancei à atendente a perguntinha de praxe: "Há algum salgado, dentre estes, que não contenha carne?"

A menina, muito solícita, começou a enumerá-los: "Hummmm...tem o pastel de quatro queijos e o folhadinho de palmito e queijo".

Então eu perguntei: "Tem algum que seja assado?"

E ela, prontamente: "Sim, sim... tem o assado de presunto e queijo."

Eu: "Não, eu quero saber se tem algum assado SEM carne..."

Ela: "Mas então, tem esse de presunto e queijo!"

Eu, mais que depressa, respondi: "Amada, presunto É carne..."

(Ok, até aqui, nenhuma novidade. Isso geralmente acontece comigo. Parece que as atendentes de Padaria não se dão conta de que frango e presunto também são carne... Mas essa atendente superou toda e qualquer expectativa...)

Ela, com cara de quem não está entendendo: "Hã?!?"

Eu, já suspirando fundo: "Presunto É carne!"

Ela, com ar incrédulo: "Como assim?"

Eu, já perdendo a paciência (juro que pensei que ela estivesse de gozação p/ cima de mim): "Você por acaso já ouviu alguém dizer que iria até a árvore para colher umas fatias de presunto? Não, né? Pois o presunto é feito de CARNE!"

Ela, olhando de soslaio, meio desconfiada: "Mas minha irmã é vegetariana e come presunto..."

Eu, já querendo desistir da conversa e da compra: "Pois então sua irmã NÃO É vegetariana..."

Ela: "Mas ela é vegetariana, sim... Vai ver ela não sabe que presunto é carne..."

Eu, já desanimada "Pois é..."

Terminado esse diálogo bizarro, eu escolhi o pastel de quatro queijos e o folhadinho de palmito e queijo e já estava dando tchau quando a atendente sorri de orelha à orelha e lança o golpe final:

"Ah! Já sei! É que ela não é bem vegetariana... Ela come carne às vezes, mas só carne branca... Vai ver é por isso que ela come presunto, né?"

o.O

Morri!

Dei um "sorrisinho amarelo" e fui embora quase correndo...

...

Uma primeira versão deste texto, de minha autoria, também está publicada no blog De repente, 30 no qual escrevo aos domingos.  
Sinta-se à vontade para copiá-lo, porém peço que respeite a autoria citando a fonte, ok? Abraços, Déia

sábado, 25 de junho de 2011

Para refletir. . .


Meus queridos, recebi por e-mail e compartilho com vocês:

Conta-se que, no século passado, um turista americano foi à cidade do Cairo no Egito, com o objetivo de visitar um famoso sábio.
O turista ficou surpreso ao ver que o sábio morava num quartinho muito simples e cheio de livros. As únicas peças de mobília eram uma cama, uma mesa e um banco.
- Onde estão seus móveis? Perguntou o turista.
E o sábio, bem depressa, olhou ao seu redor e perguntou também:
- E onde estão os seus...?
- Os meus?! Surpreendeu-se o turista. Mas estou aqui só de passagem!
- Eu também... - concluiu o sábio.
"A vida na Terra é somente uma passagem...
No entanto, alguns vivem como se fossem ficar aqui eternamente, e esquecem-se de ser felizes." 

NÃO SOMOS SERES HUMANOS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA ESPIRITUAL... SOMOS SERES ESPIRITUAIS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA HUMANA.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Talvez

Talvez eu venha a envelhecer rápido demais. 
Mas lutarei para que cada dia tenha valido a pena.
Talvez eu sofra inúmeras desilusões no decorrer de minha vida. 
Mas farei  com que elas percam a importância nos gestos de amor que encontrei.
Talvez eu não tenha forças para realizar todos os meus ideais. 
Mas jamais irei me considerar um derrotado.
Talvez em algum instante eu sofra uma terrível queda. 
Mas não ficarei por muito tempo olhando para o chão.
Talvez um dia o sol deixe de brilhar.
Mas então irei me banhar na chuva.
Talvez um dia eu sofra alguma injustiça. 
Mas jamais irei assumir o papel de vítima.
Talvez eu tenha que enfrentar alguns inimigos. 
Mas terei humildade para aceitar as mãos que se estenderão na minha direção.
Talvez numa dessas noites frias, eu derrame muitas lágrimas. 
Mas não terei vergonha por este gesto.
Talvez eu seja enganado inúmeras vezes. 
Mas não deixarei de acreditar que em algum lugar alguém merece a minha confiança.
Talvez com o tempo eu perceba que cometi grandes erros. 
Mas não desistirei de continuar trilhando meu caminho.
Talvez com o decorrer dos anos eu perca grandes amizades. 
Mas irei aprender que aqueles que realmente são meus verdadeiros amigos nunca estarão perdidos.
Talvez algumas pessoas queiram o meu mal. 
Mas irei continuar plantando a semente da fraternidade por onde passar.
Talvez eu fique triste ao concluir que não consigo seguir o ritmo da música. 
Mas então, farei com que a música siga o compasso dos meus passos.
Talvez eu nunca consiga enxergar um arco-íris. 
Mas aprenderei a desenhar um, nem que seja dentro do meu coração.
Talvez hoje eu me sinta fraco. 
Mas amanhã irei recomeçar, nem que seja de uma maneira diferente.
Talvez eu não aprenda todas as lições necessárias. 
Mas terei a consciência que os verdadeiros ensinamentos já estão gravados na minha alma.
Talvez eu me deprima por não ser capaz de saber a letra daquela música.  
Mas ficarei feliz com as outras capacidades que possuo.
Talvez a vontade de abandonar tudo torne-se a minha companheira. 
Mas ao invés de fugir, irei atrás do que almejo.
Talvez eu não tenha motivos para grandes comemorações.  
Mas não deixarei de me alegrar com as pequenas conquistas.
Talvez eu não seja exatamente quem gostaria de ser. 
Mas passarei a admirar quem sou. 
Porque no final saberei que, mesmo com incontáveis dúvidas, eu sou capaz de construir uma vida melhor.
E se ainda não me convenci disso, é porque como diz aquele ditado: "ainda não chegou ao fim".
Porque no final não haverá nenhum "talvez" e sim a certeza de que a minha vida valeu a pena e de que eu fiz o melhor que podia.
                                                                                                                                                                         Aristóteles Onassis
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Real Time Analytics